segunda-feira, 27 de julho de 2015

Oficialmente apresentado















O novo treinador do Botafogo, Ricardo Gomes, concedeu a sua primeira entrevista pelo clube hoje cedo.

Falou - sem esconder e nem omitir informações - sobre a sua recuperação, o período afastado do futebol, sequelas...
...e o mais importante, o que espera colocar em prática no GLORIOSO:

"- Minha preocupação maior é fazer o Botafogo voltar ao lugar de onde nunca deveria ter saído. Ajudar essa turma boa que conheci, comissão técnica, jogadores a retornar à Série A".

Boa sorte, Ricardo!

Estamos contigo.

Obs: Apesar de apresentado, o seu primeiro jogo será no próximo sábado. Amanhã, contra o Criciúma, o time ainda será comandado pelo Jair Ventura.


SAUDAÇÕES ALVINEGRAS!!!

Temos um camisa 9

















Autor do gol botafoguense no empate do sábado, o jovem atacante Luis Henrique foi bastante elogiado pelo - então treinador - Jair Ventura:

"- Conversei muito com o garoto. Falei para ele: 'Luís, você não está fazendo os gols, mas está sendo importantíssimo taticamente, nas movimentações, infiltrações'. Ele é um jogador que também joga sem a bola e abre espaços para os outros. O GPS (aparelho que controla a distância percorrida pelos jogadores em cada jogo) dele é o maior. Ele é o que mais corre, mesmo sendo um camisa 9. Ele é importante. Falei: 'Fica tranquilo que essa bola vai voltar a entrar'. E graças a Deus ele conseguiu chegar à área e colocar a bola para dentro, que é sua maior virtude".

Meu comentário: E tem gente que dizia que sentiríamos falta/saudade do Bill...


SAUDAÇÕES ALVINEGRAS!!!

domingo, 26 de julho de 2015

Valeu demais

















Palavras do Jefferson, após o empate com o Bahia:

"- Fiz boas defesas. Mas a equipe toda jogou muito bem. Essa entrega dos companheiros contagia. Temos que comemorar este ponto que conquistamos aqui porque foi muito difícil".

Ontem a noite eu vi os melhores momentos do jogo...

De fato, pela edição, na segunda etapa parece que o Jefferson foi o grande destaque.

E que bom termos um goleiro diferenciado, né?

De todo modo, faço coro ao camisa 1: Empatar com o Bahia, com o estádio lotado, não pode ser desprezado. Principalmente porque foi um bom teste para os jovens (e não foram poucos), que não sucumbiram à pressão.

E continuamos na liderança isolada.


SAUDAÇÕES ALVINEGRAS!!!

sábado, 25 de julho de 2015

Um ponto importante

















Botafogo 1 x 1 Bahia, gol do Luis Henrique.

Empate importante.

Como não assisti, deixo o espaço aberto para os comentários dos amigos.


SAUDAÇÕES ALVINEGRAS!!!

Teste de fogo



















Depois da "vitória de seis pontos" contra o Náutico, mais uma partida com a mesma importância.

Só que hoje, tudo indica, será ainda mais complicado.

O Bahia tem mais time...
...e o Botafogo não atuará diante da sua torcida.

E para se manter isolado na liderança, só a vitória não nos faz depender de outros resultados (inclusive o jogo contra o próprio Bahia).

Mais um teste de fogo para a garotada botafoguense.

Joguemos, encaremos, sem temor.

Pra cima deles, Fogão!

Obs: Tenho um compromisso na hora do jogo. Como não assistirei ao vivo, saberei - pelo celular - assim que terminar e espero os comentários e avaliações dos amigos.


SAUDAÇÕES ALVINEGRAS!!!

sexta-feira, 24 de julho de 2015

Novo desenho















Se nenhuma surpresa acontecer, o Botafogo terá apenas duas mudanças na equipe que venceu o Náutico na semana passada e na que enfrentará o Bahia, amanhã, em Salvador: Jean e Willian Arão.

Na lateral, sem mistérios.

Com a suspensão do Carleto - e o erro grosseiro na contratação do fraco Pedro Rosa -, o Jean é a única alternativa.

Já no meio, o retorno do Arão, por mais que esteja atravessando uma fase ruim, é absolutamente normal. Só que ao invés do Dierson ou Fernandes (dupla de volantes que enfrentou o Náutico), o Jair Ventura deve colocar o Arão na vaga do Pimpão, negociado com um clube dos Emirados Árabes. Ou seja: Mudança tática no GLORIOSO.

O Luis Henrique deve ser o único atacante e contará com as chegadas constantes do Gegê e Octávio.

Isso não quer dizer que a equipe será defensiva. Tudo dependerá da proposta de jogo e de como os atletas se comportarão com a nova maneira de jogo.

Particularmente, gostei da ideia. Até pelo fato do adversário ser tradicional, difícil e atuar diante da sua torcida. E claro, porque Sassá não tem a menor condição técnica de ser titular do Botafogo (em substituição ao Pimpão), né?

O que os amigos pensam a respeito?


SAUDAÇÕES ALVINEGRAS!!!

quinta-feira, 23 de julho de 2015

Platinos apresentados

















A quarta-feira foi agitada no Botafogo...

O clube confirmou o Ricardo Gomes como o seu novo treinador e ainda apresentou oficialmente a dupla de uruguaios formada pelo volante Bazallo e o atacante Navarro.

Aliás, quando questionado sobre o seu estilo de jogo, o Navarro lembrou de um conterrâneo que fez muitos gols, sucesso e logo virou ídolo da torcida botafoguense:

"- Sim, nós sabemos que muitos uruguaios jogaram aqui. Loco Abreu, Lordeiro, Castillo... Quanto ao Loco, temos uma jogada aérea parecida, mas com a bola no chão tenho um pouco mais de técnica".

Agora fiquei curioso, pois eu sempre achei que o Loco não tinha velocidade, mas técnica e inteligência sobravam ali. Pela autoavaliação do Navarro, é mais completo. 

Esperemos que sim.


SAUDAÇÕES ALVINEGRAS!!!

quarta-feira, 22 de julho de 2015

Auditoria e patrocínios...













As dificuldades nós sabemos que existem.

O Botafogo é uma terra arrasada. Muito, após seis anos de roubo descarado da gestão Mauricio Omissão.

Entretanto, aos trancos e barrancos, a vida tem que seguir e quem quis assumir o comando do navio também sabia que a situação beira(va) o caos.

Diante disso, dois assuntos continuam inacabados. Um foi promessa de campanha. O outro, é - independente de qualquer coisa - de vital importância: Auditoria e patrocínios.

Sobre a auditoria, a justificativa é falta de dinheiro. 

Ok, até entendo. Eu não faço a menor ideia de qual seja o custo de uma auditoria para, enfim, conhecermos exatamente o tamanho do rombo em General Severiano. Mas, será que ao invés de gastar alguns milhares de reais com Serginhos, dois uruguaios com currículos inexpressivos e outros atletas de nível medíocre, não seria melhor apostar na meninada (tenho certeza que o acesso à série A será conquistado) e utilizar essa verba na tal auditoria?

No caso do patrocínio, independente de série A ou B, já estamos entrando em agosto...
...e até agora nada.

Como? Nenhuma empresa manifestou interesse no Botafogo?

Duvido.

Eu sei que a "marca" Botafogo é milionária, mas não podemos esquecer da nossa realidade. No momento, estamos na segunda divisão. É fato. Mesmo assim, o dinheiro continua sendo necessário. Aliás, todo centavo tem o seu valor.

Será que não estamos esperando e exigindo muito para esse 2015? Na pior das hipóteses, e aqueles patrocínios pontuais? Por que sumiram também?

Enfim, são dois assuntos da nova gestão que coloco em discussão aqui no CB...


SAUDAÇÕES ALVINEGRAS!!!

terça-feira, 21 de julho de 2015

Resposta direta

















No dia seguinte à sua demissão, o "palestrante" Renê Simões, na maior cara de pau, resolveu publicar uma nota oficial em que se vangloria do trabalho realizado até julho em General Severiano e praticamente coloca toda a culpa e responsabilidade dos erros e tropeços na diretoria do clube.

Na sequência, o presidente Carlos Eduardo Pereira, também em nota oficial, resolveu explicar um pouco os motivos da demissão, falando, por exemplo, que nas reuniões da diretoria com comissão técnica, o "palestrante" concordava com tudo que era discutido, mas no jogo seguinte, continuava sem fazer nada de novo ou diferente.

Para finalizar, o CEP também falou sobre a base que quase nunca tinha chances com o Renê. Em especial, sobre o jovem Luis Henrique, que aos 17 anos acabou virando titular e caiu nas graças da torcida:

"- O René levou a fama por lançar o Luís Henrique, mas foi um grande acidente. Se o Bill não pedisse para sair, ele não teria feito isso . Se vai escalar ou não, é com ele, mas tem que observar os atletas da base".

Entre erros e acertos de todos os lados, mais uma vez fico com o CEP.

E você?


SAUDAÇÕES ALVINEGRAS!!!

segunda-feira, 20 de julho de 2015

Dedo do treinador

















Na vitória sobre o Náutico, quando o Fernandes cansou e pediu substituição, o técnico Jair Ventura não recuou o time e nem fez uma simples troca "seis por meia dúzia".

Ele preferiu colocar o lateral direito Diego e deslocar o Luis Ricardo para o meio, aproveitando as características de velocidade e visão de jogo do jogador pelo meio de campo.

Uma mudança ousada, saindo trivial.

Resultado: Poucos minutos depois, em uma boa jogada do Luis Ricardo pelo meio, o gol da vitória botafoguense.

Por que estou lembrando essa situação?

Para mostrar que se técnico não ganha jogo, ele pode sim, ajudar bastante. E o Jair fez em 90 minutos, muito mais do que o "palestrante" em sete meses. Ele soube enxergar o jogo e mexer taticamente na equipe. Diferente das substituições rotineiras que o Renê fazia, independente do adversário e placar.

E falávamos dessas coisas desde o início do ano, hein?


SAUDAÇÕES ALVINEGRAS!!!

domingo, 19 de julho de 2015

A cabeça já estava longe

















Notícia do site Lancenet:

"Após vitória, Pimpão se despede do elenco e dá adeus ao Botafogo.

Atacante irá para o Emirates Club, dos Emirados Árabes Unidos, em breve".

Meu comentário: Bom jogador, fará falta na reta final da campanha botafoguense. Mas era visível que nos últimos jogos o Pimpão estava mais preocupado com firulas e aparecer do que qualquer outra coisa.

A sua cabeça já estava fora de General Severiano. E como o Botafogo é infinitamente maior do que qualquer um, que saia logo.

Que fiquem apenas aqueles que querem defender o GLORIOSO.


SAUDAÇÕES ALVINEGRAS!!!

sábado, 18 de julho de 2015

Garotada e três pontos na conta















O Botafogo venceu o Náutico por 1 a 0 (Lulinha) e reassumiu a liderança isolada do campeonato brasileiro.

Vitória justa, mesmo que o time ainda não tenha apresentado um futebol que deixe os seus torcedores mais tranquilos e otimistas.

De todo modo, já deu para perceber que houve melhoras.

E em pouquíssimo tempo, pois o Jair Ventura teve apenas dois dias para treinar a equipe, depois da demissão do antigo "palestrante" que passou sete meses sem sequer definir um time titular.

Legal também ver um monte de jovens atletas formados pelo Botafogo.

De início, foram cinco (sendo quatro no setor de meio campo). Na segunda etapa, outros dois. Enfim, diferente dos últimos jogos - e apesar de também ter sido sofrida -, a vitória deste sábado trouxe o sorriso de volta ao torcedor alvinegro.

Que continuemos assim.


SAUDAÇÕES ALVINEGRAS!!!

Botafogo 1 x 0 Náutico

1- Jefferson: Perfeito, quando exigido - 6,0

2- Luis Ricardo: Bem na lateral e muito bem quando deslocado para o meio - 6,5

3- Renan Fonseca: Um festival de sustos - 4,0

4- Giaretta: Um pouco menos afobado do que o RF - 4,5

5- Dierson: Não comprometeu, apesar de parecer franzino para a posição - 5,0

6- Carleto: Uma cobrança de falta e nada mais - 4,5

7- Pimpão: Só firulas improdutivas - 4,5

8- Fernandes: Sabe jogar, mas é muito preguiçoso - 4,5

9- Luis Henrique: Se esforçou, mas não recebeu uma boa bola sequer - 5,0

10- Gegê: O melhor do primeiro tempo. Surpreendentemente ativo e acordado - 6,5

11- Octávio: Boa partida até sair cansado - 6,0

12- Lulinha: Um toque na bola. Um gol - 5,5

13- Sassá: Correria e excesso de individualismo. Parece com ciúme do LH - 4,5

14- Diego: Deu mostras de que pode brigar pela posição em breve - 5,0

Jair Ventura: Insistiu com a base ao invés de outros que nada querem com a hora do Brasil. Mudou taticamente o time e isso foi determinante para o resultado final - 6,0