quinta-feira, 2 de abril de 2015

Não eliminamos o jogo da volta
















E na estréia do Botafogo na Copa do Brasil 2015, empate com o nosso homônimo da Paraíba (2 a 2 - dois gols do Bill).

Com o resultado, haverá jogo da volta.

Entraremos em campo no Rio de Janeiro com a vantagem inicial de poder empatar até por 1 a 1 (além do 0 a 0).

Eu estive fora a noite toda e não consegui assistir. Por isso, deixo o espaço aberto para os comentários dos amigos.

Mas o que fiquei sabendo, é que foi de lascar. Péssimo futebol apresentado e uma ponta de preocupação ainda maior para o restante da temporada.

Obs: Obviamente não darei as notas dos jogadores porque não acompanhei os 90 minutos.


SAUDAÇÕES ALVINEGRAS!!!

quarta-feira, 1 de abril de 2015

Botafogo x Botafogo















Noite de estreia do Botafogo na Copa do Brasil 2015.

E nada mais curioso e legal do que o primeiro confronto ser contra o nosso homônimo da Paraíba.

Um jogo entre Botafogos.

Melhor, impossível.

Mas apesar da agradável coincidência, nosso co-irmão paraibano que me perdoe: Tomara que o GLORIOSO vença por dois gols e elimine o jogo da volta.

Pra cima deles, Fogão!


SAUDAÇÕES ALVINEGRAS!!!

A diferença entre homens e ratos

















Nota retirada do site oficial do Botafogo:

"O Botafogo de Futebol e Regatas vem a público esclarecer o acordo realizado com o Botafogo-PB para o pagamento da dívida contraída pela gestão anterior. A atual diretoria negociou um acordo para o pagamento dos R$ 150 mil devidos de forma parcelada, sendo 5 parcelas de R$ 30 mil, com vencimento no dia 20 de cada mês.

O Clube já realizou o pagamento da primeira parcela do acordo, estando em dia quanto ao compromisso firmado. A nova diretoria do Botafogo FR, empossada em novembro de 2014, tem se esforçado para reconstruir o clube após o lamentável legado deixado pela gestão anterior".

Mais uma vez, de pé, aplaudo o presidente Carlos Eduardo Pereira.

E mais uma vez, também de pé, desejo tudo de ruim e pior ao sem vergonha que roubou e destruiu o GLORIOSO de 2009 a 2014.


SAUDAÇÕES ALVINEGRAS!!!

terça-feira, 31 de março de 2015

Obras do acaso

















Palavras do técnico Renê Simões sobre o considerável número de contusões musculares do elenco botafoguense no início de temporada:

"- A maioria do grupo é novo no Botafogo. Não temos o histórico dos jogadores. Estamos esticando a corda. Se esticar muito pode arrebentar. Mas se não esticarmos, ela fica frouxa se não toca deixa frouxa. Em pouco tempo esticamos essa corda e sabíamos dos riscos. Se não tivéssemos esticado, talvez não estivéssemos brigando dessa forma pela liderança".

Meu comentário: Ok, discurso bonito...mas desculpe, eu não acredito. Até parece que só o Botafogo está "esticando a corda" (palavras do RS) de maneira "consciente". Prefiro acreditar que seja azar. Antes mesmo de cogitar excessos ou erros de preparação.

E você?


SAUDAÇÕES ALVINEGRAS!!!

segunda-feira, 30 de março de 2015

Diferença entre os dois laterais

















Não é de hoje que alertamos sobre a fragilidade defensiva dos dois laterais botafoguenses.

Ontem, mais uma vez, o gol adversário saiu nas costas da lateral. No caso, do Carleto, na esquerda.

E aliás, é sobre isso que quero falar rapidamente...

Muitos torcedores só criticam o desempenho defensivo do Gilberto. Algo que concordo plenamente. Mas sempre disse que minha maior preocupação (e nervoso) ficava no outro lado.

Isso porque, problemas na marcação a parte, o Gilberto ao menos é útil e tem sido importantíssimo quando o time ataca. Aliás, me arrisco a dizer que, mesmo sem querer, é o nosso melhor "armador". Bem mais produtivo que Diego Jardel, Tomas ou Gegê, por exemplo.

Já na esquerda, o Carleto tem o mesmo problema atrás...
...com o agravante de ser pouco produtivo no setor ofensivo.

E querem saber? Me parece displicente e mascarado. 

Pelo pouco que mostrou contra o Barramansa, eu daria uma sequência mínima para o Jean no time titular.

Quanto aos problemas defensivos, cabe ao Renê Simões dar um jeito.


SAUDAÇÕES ALVINEGRAS!!!

domingo, 29 de março de 2015

Empate em jogo fraco
















Em um jogo mais nervoso do que bom de ser acompanhado, Botafogo e Vasco empataram em 1 a 1 (Roger Carvalho) no Maracanã.

Foram 90 minutos de péssimo nível técnico, muitas faltas, vários passes errados e chutões à rodo dos dois lados.

Ao final, o resultado acabou sendo justo. E tanto Botafogo como Vasco agora vêm o Flamengo assumir a liderança isolada, restando apenas duas rodadas para o final do turno.

Sobre o GLORIOSO, em especial, a sensível melhora do time na segunda etapa, após a entrada do Elvis. Em compensação, vários atletas continuam mostrando que não podem ser titulares.

De resto, o de sempre: Um futebol ainda não convincente e que dá na conta do chá...
...mas apenas no campeonato carioca.

Para a segundona, muitas coisas precisam ser feitas e mudadas.


SAUDAÇÕES ALVINEGRAS!!!

Botafogo 1 x 1 Vasco

1- Renan: Dois lances inseguros e outras duas boas intervenções - 5,5

2- Gilberto: Forte no apoio, fraco na defesa - 5,5

3- Renan Fonseca: O mais seguro do setor (apesar do excesso de chutões) - 5,5

4- Roger Carvalho: Apesar do gol a favor, falhou no gol do Vasco e em outros dois lances - 5,0

5- Giaretta: O melhor do time. Presente na defesa, meio de campo e até no ataque - 6,5

6- Carleto: Mascarado e displicente - 4,0

7- Jobson: Muitas firulas e individualismo que nada produziram - 4,5

8- Willian Arão: Muito bom primeiro tempo. Regular na segunda etapa - 6,0

9- Bill: Só reclama. É fraco. Sequer sabe dominar uma bola - 3,5

10- Gegê: Lento e inofensivo - 3,5

11- Tomas: Continua chupando sangue sem ajudar em nada - 4,0

12- Alisson: Começou nervoso, mas depois melhorou - 5,0

13- Elvis: Em dois lances já fez mais do que Gegê e Tomas juntos em todas as rodadas - 5,5

14- Tássio: Não mudou muita coisa do Bill - 4,0

Renê Simões: Boa sacada com o Giaretta de volante - 5,0

Liderança em jogo





















Se o Botafogo quiser continuar na liderança do campeonato carioca, precisa vencer.

Para isso, terá que superar o Vasco hoje a tarde.

E jogar muito mais do que na última quarta-feira, quando só conquistamos um ponto contra o fraco Barra Mansa.

Obviamente nos classificaremos entre os quatro primeiros, mas não custa lembrar que o título "simbólico" da Taça Guanabara rende o prêmio de R$1 milhão ao campeão, né?

Dinheiro mais do que bem-vindo ao cofre botafoguense.

Hora de voltar a convencer.

Pra cima deles, Fogão!


SAUDAÇÕES ALVINEGRAS!!!

sábado, 28 de março de 2015

Mal chegou, já pode sair


















Notícia retirada do site Lancenet:

"Esquecido' por René Simões, Alisson recebe sondagens para sair do Botafogo.

Zagueiro, de 20 anos, que veio para General Severiano, em janeiro, por empréstimo de um ano, não jogou e poderá deixar o clube".

Meu comentário: O curioso é que o Alisson foi um dos jogadores pedidos pelo próprio Renê. E considerando que a dupla de zaga titular ainda não está 100% definida - e as formações utilizadas apresentaram certas irregularidades -, bem que poderia ter sido observado em alguma partida.

Bom, eu só sei que não fará o menor sentido se o Alisson realmente sair antes de ter jogado um jogo sequer.


SAUDAÇÕES ALVINEGRAS!!!

sexta-feira, 27 de março de 2015

Não consegue (ou não quer) enxergar


























Ainda sobre o jogo contra o Barra Mansa, o técnico Renê Simões parece insistir em não reconhecer que Tomas e Diego Jardel não podem ser titulares do Botafogo:

"- No primeiro tempo eles foram melhores do que no segundo. Diego Jardel levou uma pancada e inchou muito. Fiz uma substituição (entrada de um atacante) que normalmente dá certo, mas hoje não deu".

Na pior das hipóteses, ou um ou outro. 

E mais: Acabou, sem querer, afirmando que suas substituições muitas vezes são repetidas, independente dos desempenhos individuais e/ou dos adversários. É sempre um atacante no lugar de um armador. 

Oras, um treinador precisa ter cartas nas mangas. Opções, ideias novas e criativas.

Insisto, como comandante de vestiário, o trabalho do Renê tem sido muito bom, mas ali, tecnicamente no banco de reservas, está mostrando o que eu já temia (e escrevia logo quando foi anunciado): É um técnico teórico, porém antiquado.

Não se trata de crítica gratuita ao RS, mas uma constatação do que vem sendo mostrado dentro de campo pelo Botafogo em 2015. Mesmo que até agora os resultados até possam ser considerados bons.


SAUDAÇÕES ALVINEGRAS!!!

quinta-feira, 26 de março de 2015

A chapa esquentou





















Após o empate com o Barra Mansa, o vice de futebol, Antônio Carlos Mantuano, entrou furioso no vestiário, esbravejando contra um jogador específico que não foi identificado pela imprensa.

Parece que as palavras do dirigente foram duras e afirmando que esse tal atleta não poderia jogar pelo Botafogo.

O Mantuano estava tão irritado que foi retirado pelo gerente de futebol Antônio Lopes antes dos ânimos ficarem ainda mais exaltados.

Em contrapartida, as palavras do técnico Renê Simões foram mais brandas:

"- O pênalti daria a vitória, mas não corrigiria nossos erros. Nosso segundo tempo foi muito ruim, o contrário de tudo que eu pensei. No primeiro tempo controlamos bem o jogo, mas no segundo tempo o Diego Jardel recebeu uma pancada, tivemos que mexer e o time perdeu o equilíbrio, não se encontrou em nenhum momento. E numa das várias bolas cruzadas na nossa área, uma acabou entrando".

Sou contra dirigente em vestiários. Até porque, eles que contratam esses jogadores. Mas também acho que o Renê precisa ser mais enérgico. Passou da hora de sair dos discursos bonitos (e várias vezes foram coerentes) para a prática.

E sobre o jogador criticado pelo Mantuano, considerando o jogo de ontem, eu aposto que foi o Bill (aliás, defendido pelo técnico RS mesmo após a maneira displicente que perdeu a penalidade). E vocês?


SAUDAÇÕES ALVINEGRAS!!!

quarta-feira, 25 de março de 2015

Dois pontos jogados no lixo















Outra partida abaixo da crítica.

E dessa vez, o Botafogo não conseguiu somar três pontos.

Na noite de hoje, um empate sem graça por 1 a 1 (Roger Carvalho) com o Barra Mansa.

Resultado que não nos tira dos primeiros lugares no campeonato, mas que além de não empolgar o torcedor para o clássico contra o Vasco no domingo, continua evidenciando sérias limitações técnicas e táticas da equipe. Seja qualidade do elenco e/ou até mesmo pelas rotineiras mexidas do técnico Renê Simões.

Não é de hoje que falamos que algo precisa mudar. Pelo menos três mudanças se fazem necessárias entre os titulares.

Caso contrário, continuaremos assistindo um Botafogo "acéfalo" e dependendo de bolas isoladas e/ou sorte. Até porque, apesar do primeiro tempo razoável de hoje, em momento algum o time convenceu ou mostrou qualquer evolução. Pelo contrário: A queda de produção na segunda etapa foi ainda mais assustadora.

E culminando com uma falha imperdoável do Bill, que desperdiçou uma penalidade que naquele momento nos daria a vitória (injusta, diga-se de passagem). E não perdeu o pênalti por méritos exclusivos do goleiro adversário. Perdeu por querer fazer o que não sabe, ou seja, usar uma "categoria" que ele não tem.

E nesse Botafogo de 2015, ou o time joga sério sempre, ou teremos sérias dificuldades, pois com exceção do Jefferson, não temos nenhum jogador de linha capaz de decidir uma partida.

Que diga o Barra Mansa que, quem diria, chegou até a dar um sufoco nesta quarta-feira.

Agora é esperar por mudanças de atitude e do time.

Será que teremos no domingo?


SAUDAÇÕES ALVINEGRAS!!!

Botafogo 1 x 1 Barra Mansa

1- Renan: Quando exigido, se mostrou seguro - 6,5

2- Fernandes: Completamente perdido improvisado. Levou um baile - 3,5

3- Renan Fonseca: Alternou momentos bons e outros não seguros - 5,0

4- Roger Carvalho: Um pouco melhor do que o companheiro de zaga - 5,5

5- Marcelo Mattos: Tentou ajudar, fazendo até o que não tem muito costume (atacar) - 5,0

6- Jean: Para uma estreia como profissional, se saiu razoavelmente bem - 5,5

7- Jobson: Excesso de individualidade desnecessária - 5,0

8- Willian Arão: O mais participativo do time. Em todas as partes do campo - 6,5

9- Bill: Quando teve chance, desperdiçou por vestir uma máscara enorme - 4,0

10- Diego Jardel: De novo, sumido - 4,0

11- Tomas: Outra partida sem justificar nada do que se espera dele... - 4,0

12- Gegê: Não melhorou em nada - 4,0

13- Murilo: Entrou mal e errando tudo - 4,0

14- Giaretta: Poucos minutos e toques na bola - Sem nota

Renê Simões: Continua insistindo com determinadas peças e mudanças de sempre, esquecendo de fazer testes e variações - 4,5

Se manter na ponta

















O Botafogo volta a campo hoje a noite.

Desta vez, após reassumir a liderança isolada do estadual.

E para se manter lá em cima, com todo respeito ao adversário, mas nada melhor do que o Barra Mansa pela frente.

Os três pontos são obrigatórios.

Até mesmo para manter o embalo para o clássico contra o Vasco no próximo domingo.

Pra cima deles, Fogão!


SAUDAÇÕES ALVINEGRAS!!!